FANTA KONATE

Fanta Konatê (Guiné-Conacri) cantora, bailarina, compositora e ativista fundadora cultural do Instituto África Viva, vencedora do Prêmio Luiza Mahin e considerada uma referência cultural do Guiné Conacri.

Uma Voz que apresenta a musicalidade das tradições africanas, herdeira do Império de Mali (séc. XIII), e que se destaca em meio às multidões. Danças que expressam a alegria e a vitalidade de um povo que se reúne diariamente

paracelebraravidadecadaindivíduo,desdeagestaçãoatéa idade adulta, abordando a fertilidade, o batismo, o trabalho no campo, o casamento e ritos de passagem. Instrumentos Ancestrais e Contemporâneos que preservam a identidade

africana do Ensemble de Djembês e Dununs, tambores da Etnia Malinkê (Guiné/Mali), e expandem do Jazz do Oeste Africano às Culturas Populares do Brasil, ilustrados em belíssi- mos cenários multimídia. O show conecta o público

à África Real dos saberes, belezas e resiliência através de temas, dinâmicas e andamentos variados das composições que expressam a alma dessa Embaixadora Cultural da República da Guiné : A FANTÁSTICA FANTA KONATÊ !!!

Cantora, bailarina e compositora da Guiné Conacri, é filha do Mestre Percussionista Famoudú Konatê e sua voz tem a beleza e força das Divas Africanas. Sua família é uma das mais representativas da arte tradicional Malinkê da região do Hamaná, onde surgiram o tambor Djembê e a música dos Griôs. É fundadora do Canal África Viva em SP e Ribeirão Preto, cantou na trilha sonora das Olimpíadas Rio 2016 e teve sua formação nos Balés Hamaná, Faretá, Bolontá e Soleil d’Afrique na Guiné; foi arte-educadora das ONGs “Médicos Sem Fronteiras” e “Enfants Refugiées du Monde” com adolescentes morando na rua e refugiados da guerra da Serra Leoa. Trabalhou em projetos sócio culturais no Brasil, como Fábricas de Cultura, Meninos do Morumbi, Quitutes e Batuques, e recebeu o Prêmio Luíza Mahin da Prefeitura de São Paulo (CONE), e, um grande reconhecimento ao seu trabalho de difusão da cultura africana.

Apresentou-se em 6 países:

EUA, Suécia, Polônia, Japão, Chile, Argentina.

Acompanhada pela Troupe Djembedon, dá vida às suas composições que tratam de temas sociais e atuais, das aldeias, do mundo e do ser humano. O grande valor do trabalho de Fanta Konatê e Djembedon está na conexão com a musicalidade e arte de sua família, seu pai FAMOUDÚ KONATÊ, seus irmãos, sua aldeia, o povo Malinkê, a Guiné Conacri, a África Oeste. A Voz e a Dança de Fanta Konatê

são marcantes: fortes, leves e lindas. A riqueza dessa tradição africana é combinada com a criatividade cultural brasileira, inovando e equilíbrando com a sonoridade de instrumentos ocidentais (Sax, Gui- tarra, Violão, Bateria Octapad e Samplers), assim como a composição cênica das projeções multimídia e iluminação sincronizada. Atual, Ancestral e Autoral, de Guiné e Brasil, com muito respeito e muita alegria, para o Mundo TODO.

Altura: 163
Manequim: 40
Olhos: castanhos

Sapato: 39

Fanta Konate_Retrato Falado06.jpeg